Doutor! Pra quê serve esse remédio?

Dr. Elias Carlos Zoby
Homeopata Veterinário
Maceió - AL

    Esta é uma das perguntas muito ouvidas pelo homeopata. O cliente quer saber para o que é usado aquele medicamento que ele vai tomar ou dar ao seu animal. A resposta é ao mesmo tempo fácil e difícil. Para responder precisa e corretamente o homeopata diria simplesmente: "para curar doenças com sintomas semelhantes aos seus". Às vezes eu dou respostas parecidas com essa, apenas variando as palavras. Nenhum cliente aceita, como ninguém aceitaria a verdade se esta lhe fosse dita.

    Quem pergunta para quê serve o medicamento está sempre pensando de um ponto de vista alopático, remédios servem para baixar febre, para alergias etc.. Mas Homeopatia não serve para isso! Ela serve para reequilibrar a energia vital [EV] do paciente e com isso permitir-lhe curar-se da forma mais rápida e suave que está à disposição da medicina atual.

    O indivíduo só adoece quando sua energia vital está em desequilíbiro e este desequilíbiro é a real doença, curando isso o resto é consequência. Ninguém em sã consciência pode aceitar que um indivíduo portador de uma patologia qualquer esteja energeticamente equilibrado.

    A doença surge primeiro como um desequilíbrio energético, depois se reflete nas sensações e daí às alterações dos tecidos. As únicas exceções são os traumatismos físicos, estes primeiro alteram o corpo e depois a energia vital. Costuma-se dizer que se a EV estiver equilibrada o traumatismo será superado sem maiores transtornos. Isso é verdade até certo ponto. Se o trauma físico for muito grande o equilíbrio será desfeito, assim ocorrem as mortes por frio, calor, choque doloroso ou elétrico etc.. No entanto se o trauma não for tão intenso a EV reequilibrar-se-á e reconstituirá os tecidos sozinha, esses são os casos de fraturas simples de membros [bastando imobilização], hematomas não muito extensos etc..

    E se a EV estiver desequilibrada quando do traumatismo? Então as coisas simples se complicam, a fratura não se consolida e continua doendo além do esperado, o hematoma vira abscesso... Por isso é que, mesmo o paciente estando equilibrado, se ele sofrer uma injúria externa de certo vulto se faz necessário o acompanhamento médico para garantir o bom andamento. Nos casos mais simples basta tomar algum medicamento de forte tropismo local, como a Arnica para os hematomas, Ruta para as torções, Rhus para distensões etc..

    Ah! Olha você dizendo que medicamento serve para isso ou aquilo!! Não é bem assim. Nos hematomas os pacientes sentem uma dor como se estivesse machucado, semelhante à dor característica de Arnica; nas torções sente dor ao apoiar o corpo no local afetado ou segurar alguma coisa usando aqueles músculos e isso é semelhante aos sintomas que a Ruta provoca nas experimentações. Assim o que está se fazendo é uma Homeopatia superficial, pelos sintomas mais aparentes e imediatos. O medicamento vai aliviar a dor e permitir que o paciente se recupere por si mesmo se ele estiver em relativo equilíbrio. Já no caso de seu hematoma doer como se estivesse queimando, com sensação de frio no corpo e ser melhorado por aplicações quentes, é inútil dar Arnica porque a semelhança é com Arsenicum.

    Se ele não estiver em equilíbrio e isso pode ser detectado já pela reação inicial: é o paciente que se revolta, desespera-se sem razão concreta, ofende os outros; ou cai em negativismo, depressão - vai ter de tomar o medicamento que seja semelhante a todos os seus sintomas, seu simillimum. Pois afinal de contas ele está sentindo os sintomas locais, mas outros mais importantes sobrevém e agora a dor física não é a única a guiar o tratamento. Primeiro os sintomas mais internos devem ser considerados se uma cura for desejada.